Pular para o conteúdo principal

Modelo de Currículo Ideal


"Para ter alguma chance o currículo precisa capturar a atenção do recrutador em segundos. Clareza e objetividade são essenciais."(Max Gehringer)


Photo by Gabriela Castro
O objetivo deste post é orientar tanto as pessoas que buscam o primeiro emprego quanto para aquelas que estão em busca de recolocação profissional ou até para quem está no mercado de trabalho e decidiu buscar novas experiências.

A primeira coisa que você precisa saber sobre currículos - fazê-los requer tempo, dedicação, atenção e revisões de tempos em tempos.

Em um primeiro momento parece ser maçante e cansativo montar o seu CV, mas seguindo estes passos acreditamos que não será difícil.

Então, vamos lá!

Como podemos definir currículo ou curriculum vitae?

A finalidade principal desse documento é espelhar a sua vida profissional e demonstrar de forma sucinta as suas realizações, os seus aprendizados e o que sabe fazer.

O currículo serve para abrir as portas para a empresa e é o primeiro contato que o recrutador tem com você. Hoje em dia, com o avanço da tecnologia, para cada vaga divulgada, os selecionadores recebem centenas e até milhares de currículos, portanto, ter um documento atrativo, clean e objetivo é a sua chance de chamar a atenção dos recrutadores para ser convidado para uma entrevista.

Entenda que esse documento é muito importante, pois no momento que os recrutadores analisam o seu currículo eles buscam entender se você tem os atributos para a vaga, ou seja, o chamado match entre as suas experiências e o cargo que você se candidatou. É nesse instante que ocorre a decisão se você avançará ou não para a próxima etapa do processo de seleção.

Dicas preliminares antes de montar o seu currículo
  • Tamanho: Currículo não é uma autobiografia, portanto, o ideal são no máximo duas páginas.
  • Formatação: Faça opção pelo clássico. Não use uma fonte em tamanho menor que 10. Evite molduras, bordas, texto colorido e imagens. Aí, você pode pensar - e a inovação não é tão importante nos dias atuais? O currículo precisa chamar a atenção pelas informações não pelo seu formato. Apenas um lembrete: essa regra não vale quando falamos de oportunidades para o mercado de Marketing, Design, Gamer, por exemplo, onde para estas áreas a criatividade e a inovação são requeridas constantemente.
  • Foto: Via de regra, hoje, não se coloca foto no currículo. Apenas devemos colocar se a plataforma de recrutamento definir como obrigatório. Tome muito cuidado, nada de fotos em festas ou com roupas decotadas. Recomendamos uma foto com trajes básicos e/ou clássicos, maquiagem suave e de fundo branco.
  • Adaptação: O seu currículo deve ser elaborado para a vaga que você pretende ser contratado. Aí, vem aquela dúvida - Posso enviar sempre o mesmo modelo para diferentes vagas? A resposta é não! Isso implica dizer que se você busca diferentes vagas, como por exemplo, Analista e Supervisor; aconselhamos ter um modelo voltado para cada objetivo profissional, assim o seu currículo fica objetivo e descarta informações desnecessárias.
  • Informações: Muita atenção e cuidado com o que você colocará no seu currículo. Mentiras podem ser facilmente identificadas, através de testes, no momento de checar as referências e até durante a entrevista podem ocorrer contradições entre o que você responde e as informações contidas no seu currículo. Informações falsas denigrem a imagem do candidato e as portas se fecham para futuras oportunidades.
  • Competências: Algumas pessoas criam essa seção no seu currículo e a denominam "perfil profissional" onde inserem uma série de qualidades e competências sobre si. Isso é totalmente dispensável tendo em vista que é no momento da entrevista que o recrutador irá identificar quais competências você possui ou não. Lembre-se, listar competências não convence ninguém.
  • Pedir opinião: Quando terminar o seu currículo envie para que alguns amigos leiam e deem um feedback sobre a impressão que tiveram, assim erros não passarão despercebidos. Caso você possua um amigo que atue na área de recursos humanos ou que trabalhe na mesma posição/cargo a qual você se candidatou, será importante ouvir com atenção as percepções dele sobre o seu currículo.
O Modelo Ideal

Photo by Helloquence on Unsplash
Nome: Primeiro item do currículo e você deve colocar o seu nome completo, centralizado e com a fonte da letra maior do que das demais. 
Dados Pessoais
: Devem ser colocados após o nome completo. Não forneça o seu RG, CPF e outros documentos. Os dados pessoais a serem informados são:

Data de nascimento ou idade - informe a data de nascimento (dia, mês e ano). 
* Endereço - por considerar esta prática mais segura, aconselhamos a não colocar o seu endereço completo. Insira apenas o bairro, a cidade e o estado onde reside. Caso você tenha a possibilidade de mudar para outro estado ou cidade coloque logo abaixo da cidade e do bairro que mora atualmente e entre parênteses disponibilidade total para mudança de Cidade/Estado.
* Telefone - coloque o seu número de celular com DDD e se tiver mais um número de contato o disponibilize também.
* E-mail - use o endereço de e-mail que você tem mais hábito em utilizar para aspectos profissionais. Caso não tenha, crie um. Evite utilizar e-mail engraçadinhos, com gírias ou apelidos, como por exemplo: gatinhamanhosa@xxxx.com.br.
* Link do Linkedin - para quem não conhece esta plataforma; ela é voltada especialmente para o mercado de trabalho. Informar o seu link facilita a vida do recrutador no momento de visitar o seu perfil. Ele poderá ter acesso a mais informações como foto, vídeo, artigos que você tenha escrito e publicado, imagens, posts, dentre outros.
* PCD - indicar se é pessoa com deficiência e qual a sua limitação ou, se preferir, informar o CID (Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde).
Exemplo: 
MARIA FULANA DE TAL
20/03/1999
Endereço: Asa Sul, Brasília/DF
(disponibilidade total para mudança de Cidade/Estado)
Telefone: (61) 1234-5678
e-mail: fulana.tal@xxxx.com.br
https://www.linkedin.com/in/xxxxxxxxx/
Pessoa com Deficiência - PCD, CID XXXX
Objetivo: Somente colocar a sua área de interesse e o nível do cargo que deseja ocupar ou, simplesmente colocar o cargo da vaga que está se candidatando.
Exemplos: 
Atuar como Assistente Administrativo ou Atuar na área Administrativa.
Resumo Profissional ou Resumo das Qualificações: É como se fosse a sua carta de apresentação. É importante se dedicar à elaboração deste item do seu currículo para que deixe no recrutador o gostinho de "quero mais", isto é, fazê-lo se interessar em conhecer mais sobre a sua trajetória profissional. 
Sobre a quantidade de linhas ou parágrafos isto dependerá muito do seu nível de experiência e a vaga. Já me disseram, escreva somente cinco linhas ou no máximo três parágrafos. Então, a minha dica é ao elaborar o texto desta seção do seu currículo faça um resumo de suas experiências, qualificações, formação e objetivos. Use palavras chaves. Ressalte as informações mais importantes de sua carreira e que estejam relacionadas com a vaga do seu interesse. Também destaque algum conhecimento específico que você possui e que agregará valor para despertar o interesse do recrutador em te convidar para a próxima etapa.
Sobre a quantidade de parágrafos, recomendo no máximo três e eles não devem ser longos. Novamente frisamos que você precisa reter a atenção do recrutador.
Exemplo: 
Trabalho há três anos na área administrativa de uma instituição de ensino. Atualmente, faço graduação em Administração por considerar que o curso te permite conhecer diversas áreas de uma empresa.
Como Auxiliar Administrativo adquiri experiência em rotinas administrativas, atendimento ao público, arquivo, conferência e organização de documentos e processos, digitação de dados em sistema ERP e elaboração de textos e planilhas. Aprendi a cumprir prazos e trabalhar com alta demanda de atendimento.
Experiências Profissionais: Nesta seção, siga a ordem cronológica das experiências listando da mais recente à mais antiga. Caso seja um profissional com uma larga experiência, escolha as mais importantes para a vaga que almeja. Deve conter o nome da empresa, as datas de entrada e saída, qual o segmento econômico da empresa, o cargo, as atividades realizadas e os resultados alcançados. Quando um profissional está no início de sua carreira, pode incluir estágios que tenha realizado.
Exemplo:    
                   04/2018 a 01/2020   Universidade XXX S.A, Brasília/DF
                                                  Empresa do ramo de Educação
                                                  Auxiliar Administrativo
                  * Realizar atendimento aos alunos e ao público em geral.
                  * Esclarecer dúvidas dos alunos para renovação de matrículas.
                * Resultados alcançados: participei do projeto "Matrícula Online" cujo objetivo era automatizar o processo de matrícula dos alunos e agilizar o atendimento presencial da Central de Atendimento. A minha contribuição junto à equipe de TI foi definir os dados necessários a serem informados pelos alunos para validar a sua matrícula.
Formação:  Aqui se coloca a formação acadêmica, isto é, ensino médio, curso técnico, graduação, pós, MBA, mestrado ou doutorado. É importante obedecer a ordem cronológica, listando, também, da mais recente à mais antiga. Os dados a serem informados são o nome do curso, a instituição de ensino e o mês e ano de conclusão do curso. Caso ainda não o tenha finalizado, informar a previsão de conclusão (mês e ano) e o turno que estuda. Um dica: se você está na faculdade não precisa mencionar que possui o ensino médio completo. Agora, se você tem um curso técnico informe, principalmente, se ele for relevante para a vaga.
Idiomas: Cite os idiomas que você tem domínio e o nível - básico, intermediário ou avançado. Caso possua, inclua os certificados de proficiência. Uma dica muito importante: não minta sobre o seu nível de fluência, pois é bem provável que você seja testado durante o processo seletivo; isto, claro, se for um dos requisitos da vaga. Prepara-se para uma entrevista que possa conter perguntas em português e na língua requerida no anúncio da vaga. Normalmente, os selecionadores avisam sobre esta possibilidade.
Capacitações e Certificações: Espaço para se colocar os cursos de curta duração, a instituição que ministrou o curso, a carga horária e o ano de realização. Procure informar apenas os que tem relação com o perfil da vaga.
Informações Adicionais: Destinado para incluir as demais informações que não constam ainda no currículo como eventos recentes que tenha participado e que sejam importantes para o cargo que deseja ocupar, intercâmbios, premiações, trabalho voluntário, certificações e treinamentos que não estejam associados com a sua profissão, mas que podem ser interessantes para a empresa (exemplo: primeiros socorros, brigadista, ISO, normas técnicas, etc.). Caso você seja uma pessoa com deficiência - PCD sugerimos indicar se necessita de alguma adaptabilidade ou não para o desenvolvimento de suas atividades nesta seção e se o seu laudo médico está atualizado.                 

Lembramos que esta é uma sugestão de formato de currículo e, que, hoje em dia, o CV pode ser uma ficha de cadastro disponível em um software de recrutamento em que você preenche os seus dados e se candidata à vaga do seu interesse. Além disso, recomendamos ter o seu Linkedin sempre atualizado, pois muitos recrutadores realizam buscas de profissionais para suas vagas utilizando esta rede social e você, também, poderá ter acesso a informações técnicas da sua área de atuação, seguir empresas, participar de grupos, pesquisar por oportunidades de trabalho e ampliar o seu networking.

Depois de ler todas estas informações e você ainda permanecer com dúvidas por estar em busca do primeiro emprego, leia o próximo tópico.

Dicas para quem não tem experiência profissional e está em busca do primeiro emprego

Quem está em busca da primeira oportunidade precisa montar um currículo um pouco diferente de quem já atua no mercado de trabalho. Mais uma vez, você precisa se fazer interessante através do seu currículo para o recrutador.

Para os profissionais que estão algum tempo no mercado de trabalho, a parte com a maioria das informações é o item Experiências Profissionais. Lógico, que para você que nunca trabalhou este item não tem como ser preenchido. Então, as partes que você precisa se dedicar ao elaborar o seu currículo são o Resumo Profissional ou Resumo das Qualificações, Idiomas (somente se você estiver estudando uma língua ou tenha terminado o curso), Capacitações e Certificações (informe os que forem relevantes para a vaga que você se candidatará) e Informações Adicionais.

De todas as seções mencionadas, o Resumo Profissional ou Resumo das Qualificações e Informações Adicionais necessitarão de maior dedicação da sua parte, porém não preencherão todo o currículo. Assim, sugerimos que você relacione todas as atividades desenvolvidas que fizeram você alcançar experiências e competências interessantes para o trabalho. Acredite, sempre há algo a ser colocado nessas partes do currículo para quem nunca trabalhou. Lembre-se dos trabalhos voluntários, projetos desenvolvidos com a escola ou faculdade, trabalhos na sua igreja, atividades em eventos (freelancer), auxílios em empresas ou lojas de familiares e amigos. Tudo isto é válido e com certeza chamará a atenção do recrutador.


Agora mãos à obra! Esperamos que estas informações, dicas e modelo ajudem você a encontrar o seu novo local de trabalho!

Postagens mais visitadas deste blog

Qual a roupa ideal para uma entrevista de emprego?

Photo by   Sarah Brown   on   Unsplash Tema que alguns acham muito batido e comum, mas que os candidatos às vagas ainda cometem alguns deslizes. Sabemos que quando participamos de um processo de seleção carregamos muitas emoções como ansiedade, nervosismo, insegurança e estresse. Esse mix de sentimentos é por sabermos que vários aspectos nossos são avaliados e, com certeza, um deles é a forma como nos vestimos, pois isto diz muito sobre quem somos ou sobre como queremos que os outros nos vejam. Então, é importante que você dedique um tempo durante o processo seletivo para pensar no que vai usar no dia da entrevista ou da dinâmica. Dito isto, começamos a nos questionar sobre -  Como vou definir o que devo usar?  Devo ter alguns modelos de roupas somente para entrevistas?  Como posso ter acesso ao "dress code" ou código de vestimenta da empresa? Fique calmo, continue a leitura e descubra algumas dicas!

Tipos de Entrevista de Emprego

Photo by  You X Ventures  on  Unsplash Podemos conceituar a entrevista de emprego como o momento que o recrutador tem para conhecer os candidatos, confirmar as informações contidas no seu currículo e obter detalhes do seu perfil e de suas experiências. Para o candidato é quando ele sai do papel (currículo) e ganha vida, seja pessoalmente ou virtualmente. Sabemos que muitos candidatos ficam nervosos e com muita expectativa em relação às perguntas que serão realizadas. Estar preparado para esses diferentes tipos de entrevista lhe ajudará a superar o nervosismo, entender rapidamente os questionamentos realizados pelo selecionador e mostrar que você é o melhor candidato para a posição. Gostou da ideia? Então confira os principais tipos de entrevista de emprego e se prepare para todos eles com as nossas dicas. 1. Entrevista Técnica O objetivo é testar se o candidato possui os conhecimentos técnicos necessários para exercer atividades específicas do cargo.  Habitualmente